Sem categoria

4 COISAS QUE EU GOSTARIA DE SABER NO INÍCIO DA ADOLESCÊNCIA

Eu tenho 25 anos. Quando olho pra trás vejo quanta coisa sem sentido que me causou muito sofrimento. É claro que se eu já soubesse tudo isso antes, a adolescência teria quer ter outro nome, pois adolescência é assim mesmo: loucas certezas falsas e muitas dúvidas genuínas.

  • A VIDA MARAVILHOSA DOS OUTROS NÃO É TÃO MARAVILHOSA ASSIM.

Esse deve ter sido o item que mais me causou dor (não que eu era uma pirralha invejosa!!! – ou será que eu era??? CREDO!!!). Quando eu era mais nova, eu achava que a vida das minhas amigas e colegas não só era melhor que a minha: eu achava que a vida delas era maravilhosa, enquanto a minha era um sucessão de fracassos. Eu acreditava que todo mundo era mais rico, mais bonito, tinha pais mais liberais, férias mais legais, casas maiores e roupas mais bonitas e caras que as minhas. Eu chegava a achar que até as dores físicas, resfriados e zique-ziras causavam mais sofrimento em mim do que nos demais (é sério!). Eu achava que somente eu no mundo pagava tanto mico (caramba, quantos!!!) e que não havia nenhuma mãe no mundo que fazia o filho pagar tanto mico como a minha. Era o típico pensamento “SÓ comigo” (em caixa alta sim!).

Que dolorosa ilusão, meus caros. Se eu soubesse antes que não é assim, teria evitado muito bico.

E eu precisei alcançar a maioridade para perceber que não é assim. A vida alheia não é o que parece, acredite. Vista de longe pode parar essas maravilha mesmo, mas assim como você, TODO MUNDO tem problemas, inseguranças, dívidas e tudo mais. Essa vida que você imagina só tem mesmo aí na sua cabeça. As contas chegam na casa de todos.

 

nem a minha.
Oqqqq sua vida não era igual dos filmes?
  • VOCÊ NÃO É A PIOR E MAIS AZARADA PESSOA DO MUNDO

Esse item é uma parcial consequência do anterior. Na adolescência eu me sentia a pior pessoa do mundo: a mais burra, pobre e feia e mais uma infinidade de adjetivos que eu nem lembro mais. Caramba, era uma baixa estima pra dar e vender. Eu queria simplesmente nascer novamente pra ter outra chance, ao invés de carregar meu corpo e alma todos os dias. É claro que essa sensação não era crônica e eterna, mas era um crença que eu tinha. Mas, com certeza, você tem muitas qualidades, talentos (talvez você nem tenha descoberto todos ainda), sorte (lembre-se que “quanto mais duro eu trabalho, mais sorte eu tenho” Thomas Jefferson), etc. É preciso ter gratidão pelo que se tem (ainda que supostamente seja menos que os outros). Não olhe tanto os seus defeitos, azares e erros, foque e seja grata(o) pelo que você já tem e é.

será que sal grosso resolve?
será que sal grosso resolve?
  • TODA ESSA AUSÊNCIA DE BELEZA VAI PASSAR

Eu fui uma adolescente feia de dar dó. Não é questão de padrão, é questão de hormônio e azar, pois eu era feia em qualquer padrão. A adolescência é a época mais feia pra muita gente, e se você é um dos premiados, eu te asseguro: você não será tão feio assim pra sempre. Não posso afirmar que você vai deixar de ser o patinho feio para se tornar um cisne mas toda essa feiura vai passar. Em comparação com os meus 13/14/15 anos hoje eu sou a Gisele Bundchen. Parece cômico contando assim, mas na época eu não sabia onde enfiar a cara – literalmente.

Fonte: Lista10.org
Cristiano Ronaldo
  • VOCÊ NÃO VAI TER QUE TRABALHAR COM A MESMA COISA ATÉ CAIR OS DENTES

Na época de prestar vestibular, a crença coletiva era que “precisamos escolher o curso certo pois vamos fazer isso pra sempre!!! AIMEUDEUS!!!”. Inspira e Respira que eu vou te dar a notícia que vai deixar sua vida 1 tonelada mais leve: É MENTIRA!!!!!! (UHUUUUULLLLL!!!!!).

Quando temos 17 anos, 6 meses ou 12 parece muito tempo para ser “perdido” em um cursinho de pré-vestibular ou em um período da graduação errada que escolhemos. Mas não é tanto tempo quanto parece, e o tempo não é perdido.

Você pode escolher seu curso, amar, trabalhar com ele…e depois de tantos anos decidir abrir uma pastelaria. Sim, pode acontecer! Pode ser que você faça um curso e só venha a atuar na área anos depois de formada, pois neste ínterim estava fazendo outra coisa. Pode ser que você comece um curso e veja que não é aquilo e vá para outro, sim! Ninguém vai morrer por causa disso, o mundo não vai acabar, seus pais não vão perder os cabelos de preocupação por essa mudança. Eu tenho uma amiga que abandonou engenharia no 8º período para fazer publicidade e está feliz da vida! E todo mundo tem um amiga e uma história de alguém que mudou de rumo, recalculou a rota, decidiu fazer algo que não estava nos planos iniciais…e não há nada de mal nisso, pelo contrário! Alias, todos nós fazemos algo que não estava nos planos iniciais…e que dá muito certo, e que dá muito errado, e que dá certo e errado, é a vida.

Você não estará presa eternamente à profissão que escolheu, até porque dentro de cada curso existem várias possibilidades de trabalho, então não é porque você decidiu seguir uma área dentro da sua profissão que no futuro você não possa mudar ou se especializar em outra ou abrir um pet-shop de luxo no seu bairro.

A vida – graças a Deus – não é assim tão milimetricamente programada como você acredita aos 17 anos. E se você não for profeta você não tem como prever com essa exatidão o futuro.

Você também pode virar hippie #pazeamor
Você também pode virar hippie #pazeamor

E você, o que acrescentaria a lista?

Beijos,

Gaby

Obs.: eu amo listas.

Obs2.: Todas as fotos são do Pinterest (L)

Obs3.: ainda nao aprendi a justificar os parágrafos. 😦

6 comentários em “4 COISAS QUE EU GOSTARIA DE SABER NO INÍCIO DA ADOLESCÊNCIA

  1. “A vida – graças a Deus – não é assim tão milimetricamente programada como você acredita aos 17 anos”

    hahahaha, Gabi, adolescência é um período negro na vida de todo mundo! Hoje vejo como sofri muito à toa também, mas se não tivesse sido assim, hoje não teríamos aprendido, né?
    Tem uma frase do budismo que eu tenho que dizer todos os dias: “só pense no passado se ele traz boas lembranças”. Beijos, gata, saudade!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Gabi, amei seu texto! Aliás, você é uma pessoa super competente no que diz respeito a escrever sobre a vida! O que posso dizer de você? Você é uma pessoa muito legal de se conviver, aliás, estou saudosista só de pensar que esta época de conviver com vocês no MP vai passar!Sou sentimental, bastante! Uma lágrima escorreu…Caramba! Se eu soubesse que o presente me reservaria essa chance de trabalho (c/ a presença de vocês,lógico) eu jamais teria me descabelado no passado! Sobre o texto: compartilho dos seus achismos, aliás, eu acho que minha adolescência foi tardia, pois até pouco tempo atrás, compartilhava destes sentimentos, Ufa! Acho que amadureci um tico! Continue escrevendo, você leva jeito, menina!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s