Divagando... · Livros

Lições para a vida inspiradas no “Pequeno Príncipe”

Estava realizando uma pesquisa na internet, quando me deparei com um texto publicado com o seguinte título “5 lições de vida (comprovadas) de O Pequeno Príncipe” e decidi escrever a respeito em razão de algumas experiências vividas.

Eis aí, em suma, as cinco lições:

1. Devemos nos reconectar com a nossa criatividade da infância;

2. Para apreciar os simples prazeres da vida, precisamos ser menos sérios;

3. Dar um tempo a si mesmo é a chave para a felicidade;

4. Precisamos ter coragem para explorar;

5. É melhor escolher com o coração.

88ac8ef287663518fd62c6b3ab00c3cb

 

Como um livro dirigido à crianças, a princípio, pode ser tão atual mesmo tendo sido publicado em 1943? Como pode ser tão simples mas tão correto em seu conteúdo?

Todas essas dicas me remontam à uma fase da vida em que já fui bastante impaciente (não que eu seja o Buda em versão feminina), e digamos, curta e grossa. Eu era feliz naquela época? Não, não era.

Naquele momento da minha vida eu pensava sinceramente que o que eu mais queria deveria vir já, pra ontem, e o fato do meu desejo não se realizar instantaneamente me deixava cada vez mais rabugenta e triste.

Acredito que hoje eu tenha aprendido um pouco com esse período sombrio de minha vida e foi muito bom para meu crescimento pessoal. Aprendi a lidar um pouco melhor com as pessoas (mais do que antes, e, de novo, não sou a evolução espiritual personificada), aprendi que de um jeito ou de outro as coisas vão se ajeitando.

O fato é que naquele tempo eu não queria fazer novas amizades, não queria novos amores, não queria risos, nem gargalhadas. Queria dar certo na vida e logo. Não alcançar o sucesso significava morrer lentamente.

Como estava errada!

Aí é que entra a história do Pequeno Príncipe. Todas essas lições desse livro tão fofinho, são de extrema importância para fazer com que nosso espírito, nossa alma se alegre. E por qual motivo a alegria é tão importante? Simplesmente porque nada flui se estamos pra baixo, se nossa energia está baixa, se pensamos somente no negativo e no quanto somos infelizes. Já parou para pensar que estando no fluxo do riso e da gargalhada, nos sentimos bem? E sentir-se bem é um pré-requisito para que as coisas se assentem.

Portanto, ser menos sério e rir um pouco da vida nos desvia do caminho da irritação e nos dá mais vontade de viver. Uma situação que poderia acabar com seu dia pode ser transformada em algo leve. Isso é o que venho aprendendo ultimamente.

Também acho que a criatividade é bastante interessante. Já conversei com minha “roomate” a respeito. Ela me mostrou que com a criatividade podemos dar um jeito nas coisas. Por exemplo, se você não der certo na carreira X, há várias possibilidades, e possuímos vários talentos que podemos explorar. Aí a criatividade pode ganhar espaço e nos auxiliar, inclusive financeiramente. Também posso ser mais criativo para deixar a rotina menos massante ou para fortalecer um relacionamento.

e42a3ed8a5e84732f683f316d899de44

Dar um tempo para si mesmo. Essa dica é boa! Dar um tempo a si mesmo, inclusive do outro, no meu ponto de vista. Este outro pode ser qualquer pessoa, namorado, marido, chefe, mãe, pai. Isso é relevante para você se descobrir, para você se entender, verificar seu potencial, sair da sombra do outro. Também pode significar desligar de certas pressões e pensar no seu bem estar, seja ao praticar um esporte, um curso de idiomas, enfim, um investimento para si mesma. Precisamos de um “time” vez ou outra.

Quanto à coragem para explorar….estou trabalhando nesse item. Meu Deus, a vida passa e parece que a gente vai ficando medroso, acomodado. Acho que explorar o que a vida pode oferecer traz um certo temor de que as coisas possam dar errado…..mas viver em cima do muro pode nos impedir de conhecer coisas que jamais teremos a oportunidade se continuarmos do jeito que estamos. Novamente, estou trabalhando a coragem.

A última lição e de uma relevância sem igual é escolher com o coração. Seja o que for! O coração é a chave da nossa felicidade, é o que nos impulsiona ao longo da vida. Rapidamente explico que o coração é onde brotam os sentimentos. E como seguir a vida se o que você sente não te faz bem? Escolher com o coração vai fazer você tirar um melhor proveito de suas experiências.

75deb34292ae11852c12ee2ed7ca99cf

 

*Imagens do aplicativo Pinterest

** Um texto escrito pela colaboradora Daniela Assis

7 comentários em “Lições para a vida inspiradas no “Pequeno Príncipe”

  1. Esse livro é muito lindo, muitas lições boas temos que tirar dele..Gostaria de convidar vocês para participar na plataforma para bloggers na qual eu trabalho, adorei o blog e achei os post interessantes e gostaria de poder compartilhar com mais pessoas..Espero vocês lá..Qualquer duvida só avisar..Bjuss
    http://www.feedhi.com

    Curtir

  2. Naquele momento da minha vida eu pensava sinceramente que o que eu mais queria deveria vir já, pra ontem, e o fato do meu desejo não se realizar instantaneamente me deixava cada vez mais rabugenta e triste.

    essa sou eu atualmente amiga !

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s