inspiração · Poesia

C’est la vie

É a vida.

Feita de ciclos, de inícios, meios e fins.

Feita de buracos-negros, onde parece que nos perdemos.

Feita de fases.

Começo-meio-fim.

Hoje se finalizou uma era. Era Gabriela. Já foi era da outra Gabriela anos atrás, esta a minha irmã, aquela, minha então roommy. Já foi a Era Gabriela e Mariana. Já foi a Era Carolina e Gabriela. Já se passaram muitas Eras.

Acho que tenho mil anos! Socorro!

Gabriela é da paz, tranquila e sincera. Gabriela, na dela. Eu nunca entendi como alguém poderia ser tão meiga, já que eu sou a tempestade (ou seria o iceberg?). Também não entendia muitas das nossas diferenças. Não compreendi muitas coisas, aliás, talvez eu vá compreender em breve (sei que vou ficar matutando). Só sei que chegou na época certa…

Perdoe se fui tola, brava. Gabriela deixou seu rastro. Seu rastro manso. É Deus me ensinando, fato! “Daniela, deixa dilso” (é deixa mesmo, rima mais).

Valeu pelos bons papos, Gabis. Espero ter sido uma boa pessoa. Esta jornada chegou ao fim, mas outras virão! Tudo de melhor acontece quando menos esperamos!

Deixou para trás uma amizade!

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s